Alteração de Saberes em Educação Física: a Pesquisa-Ação Como Forma de Intervenção na Formação Continuada

Programas/Linhas de Pesquisa (Mestrados/Doutorados):
Educação nas Ciências/ Currículo e formação de professores

Grupos/Linhas de pesquisa:
Paidotribas - Educação, Corpo e Cultura/ Práticas Corporais e Educação

Duração: 01/08/2017 até 01/08/2022

Participantes:

Resumo:

A Educação Física é uma importante área de conhecimento que se pauta pela abordagem de uma parcela do conhecimento histórico produzido pela humanidade, denominada, entre outros termos, de ?cultura corporal de movimento?. A esse termo, nos últimos anos, tem sido atribuída uma pluralidade de temas pertinentes à área, tais como: esportes, ginásticas, lutas, práticas corporais de aventura, entre outros. De acordo com a divisão da Educação Física existente atualmente em dois campos de atuação (Licenciatura e Bacharelado), instituída pelas Diretrizes Curriculares Nacionais e acompanhada por órgãos de fiscalização, é possível pensar que a abordagem dos referidos temas pode mudar de acordo com o espaço de atuação. Enquanto a escola, local de trabalho de licenciados em Educação Física, caracteriza-se como um espaço de tematização dos vários temas da cultura corporal de movimento, os locais de atuação dos bacharéis (academias, escolinhas esportivas, clubes, etc.) desenvolvem geralmente um desses temas. Indiferentemente do espaço de atuação, atualmente a comunidade científica da área tem se dedicado a reflexões e análises gerando fortes críticas as concepções dos professores/profissionais que conduzem o processo de ensino/treinamento em diferentes espaços. Neste cenário, considerando as dificuldades encontradas pela formação inicial em possibilitar o êxito de seus acadêmicos no ingresso ao campo de atuação, não se tem conseguido instrumentalizar os professores/profissionais para uma futura mobilização de saberes de modo eficaz na área. Logo, tem-se defendido a necessidade de formação continuada como forma de qualificação para seu trabalho. Contudo, boa parte dos esforços empreendidos nessa fase não têm oferecido condições adequadas para que os ensinantes possam se apropriar, de forma efetiva, de uma série de saberes necessários para alterar o modo de atuação. Neste panorama, torna-se necessária a realização de empreendimentos que possibilitem uma alteração na situação atual da área. Na tentativa de avançar nessa temática, uma perspectiva que tem sido apontada como consistente e eficaz na formação continuada em Educação Física é a pesquisa-ação. Sua característica de estudos colaborativos em que os pesquisadores e as pessoas envolvidas estudam, refletem sobre as possibilidades de ações e propõem coletivamente as respostas, tem gerado um aumento no número de produções/publicações com a utilização dessa metodologia. A pesquisa-ação tem sido percebida como uma possibilidade de sucesso nas tentativas de alteração das concepções de ensinantes de Educação Física. Neste contexto, este projeto visa a realização de estudos colaborativos, utilizando a pesquisa-ação como forma de intervenção, com ensinantes de Educação Física (Licenciatura e Bacharelado), que atuam em diferentes espaços na região Noroeste do estado do Rio Grande do Sul.

Obs: Essas informações são de responsabilidade do coordenador do projeto.