População e Desenvolvimento Regional: Características e Repercussões da Redução e do Envelhecimento Populacional no Noroeste do Rio Grande do Sul

Grupos/Linhas de pesquisa:
Grupo Interdisciplinar de Estudos em Gestão e Políticas Públicas, Desenvolvimento, Comunicação e Cidadania - GPDeC/ Gestão territorial e desenvolvimento regional

Programas/Linhas de Pesquisa (Mestrados/Doutorados):
Planejamento e Gestão/ Políticas Públicas, Planejamento Urbano e Gestão do Território

Duração: 06/09/2019 até 06/09/2021

Participantes:

Resumo:

Desde os escritos de Robert Malthus até bem recentemente a literatura que estuda as relações entre população e desenvolvimento tinha como preocupação central as possíveis consequências nefastas de um rápido e excessivo aumento populacional. Hoje, o mais importante parece ser discutir as consequências do declínio e do envelhecimento populacional já em marcha em boa parte do mundo. Camarano (2013, p. 3446) afirma que ?o que se sabe é que se está diante de um fato novo na História: envelhecimento e redução da população. Portanto, diante de novos desafios?. Vive-se um novo paradigma demográfico, em vários países do mundo, incluindo o Brasil (CAMARANO, 2014) e, sobremaneira, a região noroeste do estado do Rio Grande do Sul. As implicações dessa nova realidade apresentam conexão direta com a expansão econômica, o mercado de trabalho, o meio ambiente, a criminalidade e as demandas por políticas de creche, educação, saúde, segurança pública, previdência e por cuidados para a população idosa (CAMARANO, 2014). Tanto o setor público - nos três níveis federativos - quanto o privado (mercado, trabalho, famílias), quanto o terceiro setor estão diretamente, e necessariamente, implicados com essa nova realidade. Isto demanda da academia estudos que tornem inteligível o novo cenário e subsidiem a tomada de decisão dos diversos atores que incidem no desenvolvimento das diferentes regiões. Tal tarefa, por sua vez, tendo em vista as múltiplas implicações e possibilidades investigativas, requer um referencial teórico que permita a definição do que é desenvolvimento e que indique como este desenvolvimento se conecta com a temática de pesquisa proposta. Neste sentido, se optou por trabalhar com a Abordagem das Capacidades, desenvolvida, sobretudo, ao longo da obra do ganhador do Prêmio Nobel de economia em 1998, Amartya Sen. Ademais, entende-se que tal abordagem permite que se olhe, tanto para os indivíduos em si, quanto para arranjos institucionais e o que se prioriza com eles - incluindo políticas públicas específicas - quanto para a processualidade da tomada de decisões, quanto para as peculiaridades de cada recorte sócio espacial. Neste sentido, considerando-se distintas possibilidades de conexão entre população e desenvolvimento a partir deste referencial teórico e a realidade empírica do noroeste do RS, o objetivo geral desta pesquisa é: caracterizar e discutir repercussões do processo de redução e envelhecimento populacional em curso no noroeste do Rio Grande do Sul, particularmente, no âmbito do Corede Fronteira Noroeste. Tal objetivo geral se buscará atingir por meio dos seguintes objetivos específicos: - Descrever e sistematizar os processos de redução e de envelhecimento populacional na região delimitada. - Identificar e discutir repercussões decorrentes destes fenômenos (redução e envelhecimento) no desenvolvimento socioeconômico regional. Quanto à dimensão metodológica do projeto, serão necessárias diferentes abordagens e procedimentos técnicos, de acordo com os objetivos específicos. Em relação ao primeiro objetivo específico ser buscará atingí-lo por meio de pesquisa bibliográfica e dados secundários, a serem obtidos junto a fontes oficiais, sobretudo IBGE. Em relação ao segundo objetivo específico, igualmente serão necessários pesquisa bibliográfica e uso de dados secundários, sobretudo junto ao Tribunal de Contas da União. Este objetivo também requererá pesquisa documental e pesquisa de campo. Esta última ser refere à investigação em cada um dos municípios que compõem o Corede Fronteira Noroeste. O que demandará visitas in loco e realização de entrevistas com gestores públicos locais.

Obs: Essas informações são de responsabilidade do coordenador do projeto.